quarta-feira, janeiro 24, 2007

A Hipocrisia do Costume

Agora, já se usa como argumento facto de nenhuma mulher ter sido presa...
Quem defende o que defende, fá-lo com alguns motivos.
Então, não estando ninguém preso, fica tudo na mesma, não é? Se não foi ninguém preso, está tudo bem, não está? Mudar o quê?
Quem está longe da realidade tem as opiniões que tem.

8 Comments:

Anonymous francisca said...

Em primeiro lugar gostava de dizer que é pena que pessoas como os que criaram este blog venham para a internet mandar uns bitaites e nem se dignem a dar a cara... Ou o nome como quizerem... Em segundo lugar, o argumento que deste neste post não deixa de ser verdade. Alguma mulher foi condenada até agora? Que eu saiba não... mas se souberes... A lei está mal feita, assim o podes dizer, mas nenhuma mulher vai ser julgada por praticar abortos isso te garanto. Acima de tudo eu gostaria de apostar o meu dinheiro em algo rentável como a educação em vez de o usar para financiar clínicas de aborto. Assim o meu dinheiro iria ter valor e não seria para a prática de crimes, dos quais eu não tenho culpa e na maioria das vezes por falta de responsabilidade, consciência e até por motivos estécticos, isto é, pelo simples facto de uma mulher não querer ficar gorda após o nascimento da criança. Abortar vai tornar-se um contraceptivo porque um menininho e uma menininha não foram capazes de conter os impulsos. Com a quantidade de métodos contraceptivos, distribuidos até gratuitamente nos centros de saúde, só aborta quem quer. É pena que haja gente que ache que as excepções previstas já na lei para abortar até as 10 semanas de gravidez, como deficiência do feto, perigo de vida ou causar danos psicológicos para a mãe e em casos de violação, e mesmo sabendo que nenhuma mulher foi condenada, continua a achar que é sim que deve votar. Votem em consciêcia... VOTEM NÃO!

7:54 da tarde, janeiro 24, 2007  
Blogger Eduardo Pinto Bernardo said...

Cara francisca:
3 pontos: o meu nome é eduardo pinto bernardo, clique lá no meu perfil, está lá, só não aparece em baixo porque os senhores do blogger n deixam, é incompatível com o meu blogue pessoal dizem eles. kt ao meu colega, a ideia é deles, mas mts blogues do não também não dão a cara e ninguém critica isso, a outra colega (diz ela) em breve se juntará a nós.
Quanto às mulheres condenadas, sim foram, senão consulte o serviço de estetistica no Min da Justiça e verá que foram.
Vai-se tornar um método contraceptivo porquê? honestamente esse é dos argumentos mais fracos que já ouvi,. Não existe por acaso planeamento familiar este país? nem educação sexual? honestamente, quando ouço partidários do Não usar tal argumento faz-me lembrar que não sabem o que é um abortome que é um coisa que se faz todos os dias como tomar a pilula.

8:23 da tarde, janeiro 24, 2007  
Anonymous francisca said...

Caro epb:
Primeiro peço-te que me trates por tu que também farei o mesmo contigo.
Quanto aos blogues do não, não tenho nada a ver com isso... Não comentei nenhum se não da mesma foram que critiquei aqui, criticaria num deles.
Método contraceptivo? Sim, claro. Pelo simples facto que vai haver um maior desleixo de utilização do preservativo e da pílula... Não írá haver tanto essa necessidade... "Porquê utilizar se daqui a duas ou três semanas posso ir a uma clínica de abortos? Além do mais posso mesmo não ficar grávida..." Será que é ou não um método contraceptivo assim? HUM... Acho que sim.
Mulheres condenadas? Não... Julgadas, apenas e somente. Nenhuma está na prisão ou até mesmo a cumprir alguma pena em liberdade. Se te informares saberás disso. E mesmo que uma mulher seja penalizada, que quanto a mim o deve ser uma vez que é matar e não é matar qualquer pessoa é o teu próprio filho, será penalizada em serviços prestados à sociedade nada mais do que isso...
Planeamento familiar? Educação sexual? É nisso que deveriamos quanto a mim... EDUCAÇÃO! Se todos apostassemos nisso em vez de gastarmos dinheiro em estádios de futebol e clínicas de abortos acredita que iriamos mais longe. Mas isso ainda não é feito. A educação sexual é primária, não ensina ninguém a nada... Não previne nada. Só ajuda a que os miúdos tenham mais curiosidade e leva-os a fazer o que não devem. A educação sexual deveria ser bem orientada e bem vista. Não deveria ser de qualquer maneira como o que é feito. Se te informares talvez comeces a ver as coisas como eu. E já agora quanto ao facto das mulheres condenadas informa-te bem também. Te garanto que nenhuma foi condenada. Julgada sim. Mas condenada não.

8:53 da tarde, janeiro 24, 2007  
Blogger Eduardo Pinto Bernardo said...

respostas: sim, condenadas, o facto de terem pena suspensa não evita que tenham sido consideradad culpadas, senão veja-se: http://www.gplp.mj.pt/estjustica/pdfs/destaques/04-238_2.pdf
Mas continuo a não conpreender, sinceramente, ao falar do aborto como um contraceprivo parece o César das Neves a dizer que fazer um aborto é como falar ao telemóvel, não é assim cara francisca.
E sim, existe planeamento familiar cá, veja-se os resultados desde as décadas de 80 até agora.
E quanto á educação sexual, honestamente, só não é mais eficaz devido aos eternos tabus da nossa sociedade que , ou evita que os pais tenham qualquer conversa com os filhos ou se algum professor quer falar disso na escola é mal tratado pelos pais (garanto-lhe que assisti a cenas dessas), mas também havemos de melhorar nesse ponto.

10:49 da tarde, janeiro 24, 2007  
Anonymous nidia conceição said...

ao ler este post e ao ler o scomentários, fiquei mt preocupada: 1º-concordo perfeirtamente com a 1º parte do comentário da Francisca (embora ñ saiba quem é na mesma....lolol).
Mas falando e coisas sérias, queria deixar aqui a minha opinião sobre este argumento mt fraco e conformador.Quanto a isso ó posso dizer q quem fez um comentário destes provavelmente ñ deve ter uma vida mt interessante porque a evolução está na mudança e ñ na estagnação, sendo esta última mt triste!
Infelizmente podemos dizer q é este género d motivação q está instalada no nosso mundo e q nos levou a este estado caótico, q esta pessoa deve adorar viver, mas q só pode ser sozinha. tenho "fé" q a maioria da população ñ pense assim porque senão voltamos outra vez monarquia.....

9:58 da tarde, janeiro 25, 2007  
Anonymous MJ said...

Olá!
Não há, de facto, mulheres presas por terem cometido o aborto até às 10 semanas. Os julgamentos que se fizeram, referem-se a casos que continuarão, mesmo que essa lei iníqua passe, a ser crime e julgáveis. Esses julgamentos respeitam a casos com mais de 10 semanas. Uma pergunta. Será que somos nós que pomos as barreiras de quando começa ou termina a vida?
A VIDA é o primeiro direito que temos... Ninguém pode mandar na Vida de outra pessoa, menos ainda de um indefeso. MJ

2:45 da manhã, janeiro 28, 2007  
Anonymous Anónimo said...

Nidia Conceição,

O seu argumento é o melhor que já ouvi. Vamos votar não pela mudança! Simplesmente para ser diferentes e inconformados.

Não interessa se vamos matar seres humanos nem agredir ainda mais a mulher. O importante é mudar...

6:57 da tarde, janeiro 29, 2007  
Anonymous duarte said...

Para mim, hipócritas são quem desde 98 para cá não mexeu uma palha para ajudar as mulheres que sofrem pelo trauma do aborto ou que pelas situações precárias em que vivem são com ele confrontadas. Os mesmos que hoje se querem mascarar de salvadores, que pela simples aprovação da lei esperam resolver os problemas da mulher. Onde estiveram estes anos todos. Acho que já sei: ocupados a correr de tribunal em tribunal arrastando os media para a humilhação geral das pobres mulheres...
Desafio: mostrem-me que instituições ou iniciativas os que defendiam em 98 o Sim tomaram em prol da mulher desde então. (Comicios e peixeiradas não vale. Falo de ajuda concreta, não de intenções nem politiquices!!!)
E o que fará o Sim caso vença agora:
o mesmo de então ZERO!!!!!

Por isso é que eu voto NÃO! Porque quero ajudar as mulheres e não as quero deixar sózinhas! O tempo mostra quem realmente se preocupa e quem se move apenas por politiquices. E estes anos que passaram são um bom espelho disso.

NÃO à discriminação, NÃO ao aborto

7:08 da tarde, janeiro 29, 2007  

Enviar um comentário

<< Home