sexta-feira, dezembro 01, 2006

Contributos

Os nossos leitores vêm de todos os quadrantes da sociedade. Felizmente.
O Debate do aborto tem o condão de abrir a conversação, perceber onde começa e termina a moral de cada e, no fundo, de fazer entender qual o conceito que se tem de vida, strictu e latu sensu.
Com data marcada, com discussão ao rubro, a nossa caixa de e-mail recebeu uma mensagem que trazia dois endereços, como sugestão.
O primeiro já foi mostrado aqui, pelo meu colega. Imagens de bebés em sangue, mensagens propangandisticas, coisas muito elevadas, portanto.
O Segundo foi um video de uma pessoa vestida de bata branca e estetoscópio, numa sala de cor clara a dizer que o aborto é mau. Digo isto porque, em nenhum momento do video sabemos que aquele senhor é médico, com toda a certeza. Nem há identificação, nem há provas inequívocas, nada. Se eu me sentasse em frente a uma câmara com indumentária semelhante, com o mesmo discurso (porque, diga-se é pouco técnico e altamente programático) seria médico? Não. Da mesma forma que uma qualquer pessoa, colocando uma gravata e segurando um código civil e uma Constituição, não se poderia fazer passar por jurista. Não eram aqueles diplomas legais que lhe davam autoridade para argumentar juridicamente contra ou a favor da IVG.
De resto, parece-me que os defensores do NÃO andam a usar argumentos fracos. Primeiro, apresentam-nos a reportagem choque, com muito vermelho e textos dramáticos á mistura para verem se sacam uma lágrima a alguém. Depois "dizem" que têm "um médico" a atestar que a IVG é um ataque ao bebé. Se não fosse tão ruím até dava vontade de rir.
Compare-se isto com o MPE.
Compare-se isto com a decisão do Tribunal Constitucional.
Por fim, relacione-se isto com a consciência moral dos que defendem o SIM e dos que defendem o NÃO.
Dia 11, pelas 20:00 o país dirá se prefere o embuste, a mentira e o vexame, ou se segue o caminho da verdade.
Palpita-me que o povo Português ainda é grande.

8 Comments:

Blogger Eduardo Pinto Bernardo said...

Ainda bem que foste tu a escrever isto.
MUITO BEM!

2:21 da manhã, dezembro 02, 2006  
Anonymous António Veríssimo said...

Porque há que pôr fim à hipocrisa, eu voto pelo SIM.

6:27 da tarde, dezembro 02, 2006  
Anonymous António Veríssimo said...

Se quiserem acrescentar nos PRÓS, podem anunciar que os blogues OLHÓ SOL,LUSITANIDADES,POLITIKA e SEXUS apelam ao SIM e dão espaço a quem pretender colocar lá comentários.

6:31 da tarde, dezembro 02, 2006  
Blogger Havelock said...

"...o país dirá se prefere o embuste, a mentira e o vexame, ou se segue o caminho da verdade."

Desta frase, para mim, resulta que a cordialidade e tolerância do seu autor para com os defensores do "não" caíu. Tenho pena, o debate até aqui estava a ser bastante democrático.
Certamente que o sr. Lev virá dizer que não pretendia chamar mentirosos e embusteiros aos defensores do não - estou curioso para ver a sua justificação.

A mesma crítica aplica-se, por princípio da igualdade, ao sr antónio veríssimo. Agradecia que não me chamasse, ainda que indirectamente, hipócrita, enquanto defensor do não. Todos temos razões válidas, mas essas não são certamente.

12:13 da tarde, dezembro 03, 2006  
Blogger Havelock said...

Relativamente ao assunto principal do post, é evidente que esse tipo de vídeos não dignificam os defensores do não. Nada contra.

O problema é fazer generalizações e criar estereótipos dos defensores do não. É só isso que critico. O debate deve ser saudável, com contributos dos dois lados.

2:02 da tarde, dezembro 03, 2006  
Blogger Лев Давидович said...

Se estás curioso vais continuar a estar.

4:02 da tarde, dezembro 03, 2006  
Blogger David Cameira said...

Лев Давидович said " Dia 11, pelas 20:00 o país dirá "

O pais dirá " , o povo vai decidir, é importante ressaltar isto

Pois não é a UMAR ou a APF que nos vão impor as suas escolhas

Saibamos todos passar por cima de dilates infantis e de pouca maturidade intelectual

10:12 da manhã, dezembro 04, 2006  
Blogger Лев Давидович said...

Está bem David.

7:16 da tarde, dezembro 04, 2006  

Enviar um comentário

<< Home