sexta-feira, dezembro 15, 2006

Estagnação

A discussão anda parada.
Uns estudos, uns números, que, cá para nós, até favorecem o SIM, mas, tudo somado, nesta semana, parou-se.
Não fiquem parados a ver a banda a passar, como o Chico Buarque.
Números não são realidade!

4 Comments:

Anonymous Helena Gregório said...

Eu sou pelo SIM porque quem manda na minha barriga sou eu!Era o que mais faltava consentir que outros decidam aquilo que eu quero ou não fazer.Estamos no século XXI já é tempo de respeitarem as decisões das mulheres.

7:38 da tarde, dezembro 19, 2006  
Anonymous Anónimo said...

mandas na tua barriga quando já há uma vida gerada ? cambada de meritrizes assassinas

9:14 da tarde, dezembro 22, 2006  
Blogger Лев Давидович said...

Anónimo, tenho a certeza que consegue discutir com alguma elevação, sem que tenha de chamar o que quer que seja a alguém.
Vamos tentar ser o mais correctos possível.

12:39 da tarde, dezembro 23, 2006  
Anonymous misshyde said...

O Bebé não é "a tua barriga". Se quiseres mutilar a tua barriga, podes fazê-lo, uma vez que tens liberdade para isso (apesar de eu não to aconselhar a fazer!). Porém, o Bebé, que criaste, não é posse tua! Porque não tens o direito de decidir se o futuro de um bebé passa ou não pela sua morte!

O apoio a estas situações passa pela educação sexual das pessoas, porque a geração de uma vida requer responsabilidade, e não será depois que já se gerou o filho que se remediará a situação, matando o pequeno inocente! A solução nunca pode passar por matar!!!!

5:21 da tarde, janeiro 07, 2007  

Enviar um comentário

<< Home